Estilos de aprendizagem

 

Cada pessoa tem um modo de aprendizagem, uma forma própria de processar informação, assimilar um novo conhecimento, conforme as competências e habilidades que possui. Esta maneira pessoal de aprender pode ser identificada pelos estilos de aprendizagem.

No ambiente escolar, o professor pode incluir tecnologias diversificadas em sua prática pedagógica com base na preferência ou estilo de aprendizagem dos alunos, visando identificar potencialidades e a integração entre eles.

Há diferentes teorias sobre as formas e classificações dos estilos de aprendizagem. Neste espaço destacamos as seguintes teorias: o método VARK, o método de Kolb e o método de Honey-Alonso.

 

 

O método Vark, desenvolvido pelo professor neozelandês Neil Fleming (1992), propõe que a aprendizagem ocorre por meio de cinco habilidades: auditiva, visual, cinestésica, leitura e escrita e multimodal (quando a aprendizagem ocorre por meio de duas ou mais habilidades). A seguir, apresentamos algumas características destes estilos de aprendizagem.

 

 

 

A aprendizagem visual é favorecida por meio de demonstrações visuais, como mapas, diagramas, gráficos, vídeos, e aulas expositivas para apresentar conceitos, raciocínios ou ideias e suas relações.

 

No estilo auditivo a aprendizagem é favorecida por meio da captação de variações sonoras, como palestras, discussões e seminários para memorizar e compreender a mensagem.

O estilo de aprendizagem cinestésico está presente em pessoas que aprendem melhor fazendo, seja por meio de experiências em laboratórios, encenações, demonstrações ou atividades esportivas.

No estilo leitura e escrita a aprendizagem é favorecida por meio de artigos, manuais, relatórios e ensaios. É o caso dos alunos que fazem anotações, desenham planos e esquemas para lembrar os conteúdos.

De acordo com o método Vark, qual é seu estilo de aprendizagem? Responda o questionário e confira.

 

 

 

O método de Kolb, elaborado pelo teórico educacional americano David Kolb (1976), sugere um ciclo de aprendizagem experiencial baseado nas atitudes e sentimentos da pessoa no momento em que está aprendendo. Este ciclo apresenta quatro habilidades de aprendizagem: experiência concreta, observação reflexiva, conceitualização abstrata e experimentação ativa.

 

 

A partir destas habilidades, Kolb definiu quatro estilos de aprendizagem: acomodador, convergente, assimilador e divergente. Vamos conhecê-los.

 

 Acomodador: estilo de aprendizagem observado em pessoas que apreciam desafios e novas experiências. As habilidades dominantes são a experimentação ativa e a experiência concreta. Alunos com esta preferência de aprendizagem se destacam em aulas de campo, projetos, atividades práticas e gamificadas.

 

 

 Convergente: pessoas com este estilo de aprendizagem buscam aplicação prática das ideias, apreciam resolver problemas e tomar decisões. Suas habilidades dominantes são a experiência concreta e a observação reflexiva. Aulas de simulações e experiências em laboratório são as preferidas por alunos com este tipo de aprendizagem.

 

 Assimilador: estilo de aprendizagem observado em pessoas que gostam de reunir fatos e organizá-los de forma lógica e integrada. As habilidades dominantes são a observação reflexiva e a conceituação abstrata. Aulas de leitura, palestras e exploração de modelos analíticos atraem alunos com este estilo de aprendizagem.

 

 Divergente: pessoas com este estilo de aprendizagem apresentam melhor desempenho em situações que exigem a geração de ideias. Suas habilidades dominantes são a conceituação abstrata e a experimentação ativa. Alunos com esta preferência de aprendizagem se destacam em modelos de construção e estudos de caso.

Baseado no método de Kolb, qual é seu estilo de aprendizagem? Responda o Inventário de Estilos de Aprendizagem e descubra!

 

 

 

O método de Honey-Alonso, elaborado pelo psicólogo Peter Honey e pela doutora em educação Catalina M. Alonso, sugere um ciclo de aprendizagem resultante da interação entre o ambiente, a experiência prévia vivida pelo aprendiz adulto e os conhecimentos construídos individualmente.

A partir destas competências, os autores definiram quatro estilos de aprendizagem: ativo, reflexivo, teórico e pragmático. Conheça as características de cada um deles.

 

Ativo: pessoas com esta preferência de aprendizagem gostam de desafios que possibilitam novas experiências e não gostam de prazos longos. São de mente aberta e entusiasmadas por tarefas novas.

 

Reflexivo: estilo de aprendizagem observado em pessoas que gostam de analisar todas as alternativas possíveis antes de tomar uma decisão. Gostam de considerar a experiência e observá-la sob diferentes perspectivas.

Pragmático: pessoas com este estilo de aprendizagem colocam as ideias em prática. Demonstram impaciência com discussões e pessoas extremamente abstratas. São realistas quando precisam tomar decisões e resolvê-las.

Teórico: estilos de aprendizagem notado em pessoas que encaram problemas de forma lógica. Gostam de analisar e sintetizar e tendem ao perfeccionismo. São intensas ao pensar sobre princípios, teorias e modelos.

Após analisar o ciclo de aprendizagem do método Honey-Alonso, qual seu estilo de aprendizagem? Responda o questionário offline e confira!

 

 

Saiba mais sobre Estilos de Aprendizagem

 

Estilos de Aprendizagem

Infográfico que apresenta ferramentas para identificar estilos de aprendizagem.

Método de VARK

Infográfico que apresenta os estilos de aprendizagem conforme o método VARK.

Método de Kolb

Infográfico que apresenta as preferências de aprendizagem segundo o método de Kolb.

Estilos de Aprendizagem

 E-book contendo orientações sobre "Qual seu estilo de aprendizagem?"