Educação Especial - Deficiência Intelectual e Múltiplas Deficiências

Educação Especial

Em termos educacionais e escolares são consideradas barreiras para a aprendizagem aquelas que podem comprometer a efetiva aprendizagem curricular do estudante, seu desenvolvimento e plena participação nos diferentes espaços e ambientes escolares, com impedimento individuais de longo prazo, desta forma podemos caracterizar estudantes com deficiência intelectual aqueles que apresentam:

  • ­Funcionamento intelectual significativamente inferior à média (QI).
  • ­Atraso significativo do desenvolvimento, em pelo menos, dois domínios das habilidades adaptativas (comunicação, cuidados pessoais, habilidades sociais, desempenho na família e comunidade, independência na locomoção/autonomia, saúde e segurança, desempenho escolar, lazer, trabalho).
  • Os dois primeiros critérios devem manifestar-se durante o período de desenvolvimento (antes dos 18 anos). (AAMR - Associação Americana de Deficiência Mental e DSM-IV - Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais).

É fundamental que diante da identificação de um estudante com deficiência intelectual a escola oportunize condições para o seu pleno desenvolvimento educacional:

  1. Identificando as reais condições para a aprendizagem do estudante no contexto comum de ensino de forma articulada com o Atendimento Educacional Especializado;
  2. Oportunizando a oferta de Atendimento Educacional Especializado por meio da SRM;
  3. Educação Especial e Ensino comum de forma articulada e colaborativamente desenvolvem  um plano de trabalho que atenda as especificidade e singularidades do estudante.

Para saber mais, consulte os matérias disponíveis a seguir:

 

Sugestões de Leitura

A Taxonomia de Objetivos Educacionais - RODRIGUES JR, José Florêncio. - Editora: Unb

Deficiência Intelectual da Eliminação à Inclusão - TRANCOSO, Bartira Santos. - Editora: Intersaberes

O que é Deficiência - DINIZ, Debora. - Editora: Brasiliense

 

 

Saiba Mais

Segundo a Organização Mundial da Saúde - OMS, em tempos de paz, 10% da população de qualquer país apresenta algum tipo de deficiência.

Metade dessas pessoas classificam-se como deficientes intelectuais. Assim, a área da Deficiência Intelectual e Múltiplas Deficiências constitui dentro do Departamento de Educação Especial a área que apresenta o maior número de estudantes e serviços de apoio educacional especializado complementar na rede pública de ensino.

Com o objetivo de organizar e orientar a oferta de atendimento Educacional Especializado, o Departamento de Educação Especial da Secretaria de Estado da Educação do Paraná, toma por referência as definições adotadas pelo censo escolar.

 
Deficiência Intelectual - DI

Caracteriza-se por alterações significativas, relacionadas a déficit tanto no desenvolvimento intelectual quanto na conduta adaptativa e na forma de expressar habilidades práticas, sociais e conceituais.

 
Deficiência Física (Deficiência Física Neuromotora - DFN)

Consiste em impedimentos físicos e/ou motores, que demandam o uso de recursos, meios e sistemas que garantam acessibilidade ao currículo e aos espaços escolares. São exemplos de deficiência física: paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, nanismo, dentre outros.

 
Transtornos Globais do Desenvolvimento - TGD (Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Quadro clínico caracterizado por deficiência persistente e clinicamente significativa, que causa alterações qualitativas nas interações sociais recíprocas e na comunicação verbal e não verbal, ausência de reciprocidade social e dificuldade em desenvolver e manter relações apropriadas ao nível de desenvolvimento da pessoa. Além disso, a pessoa apresenta um repertório, restrito e repetitivo, de interesses e de atividades, manifestados por comportamentos, motores ou verbais, estereotipados. Assim, é comum a excessiva adoção de rotinas e de padrões de comportamento ritualizados, bem como os interesses restritos e fixos.

 
Transtornos Funcionais Específicos - TFE (Distúrbios de Aprendizagem)

Compõem a categoria dos transtornos funcionais específicos, e se configuram em um conjunto de sintomas que provocam uma série de dificuldades na aprendizagem do estudante.

Estão relacionados à funcionalidade específica (intrínseca) do sujeito, sem o comprometimento intelectual. Os seus portadores apresentam dificuldades na aprendizagem da língua oral e escrita, e na capacidade de interpretação, produção, cálculos, sistema de numeração, medidas, atenção e concentração, entre outras relativas aos aspectos pedagógicos.

  • Destaca-se entre os Distúrbios de Aprendizagem: dislexia, disortografia, disgrafia, discalculia e o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDA/H).

     

    Conhecendo a Taxonomia de Bloom

    O que é a Taxonomia de Bloom?

    A taxonomia dos objetivos educacionais, também popularizada como taxonomia de Bloom, é uma estrutura de organização hierárquica de objetivos educacionais. Foi resultado do trabalho de uma comissão multidisciplinar de especialistas de várias universidades dos EUA, liderada por Benjamin S. Bloom, na década de 1950. A classificação proposta por Bloom dividiu as possibilidades de aprendizagem em três grandes domínios: - o cognitivo, abrangendo a aprendizagem intelectual; - o afetivo, abrangendo os aspectos de sensibilização e gradação de valores; - o psicomotor, abrangendo as habilidades de execução de tarefas que envolvem o organismo muscular.

    A Taxonomia de Bloom do Domínio Cognitivo é estruturada em níveis de complexidade crescente – do mais simples ao mais complexo – e isso significa que, para adquirir uma nova habilidade pertencente ao próximo nível, o aluno deve ter dominado e adquirido a habilidade do nível anterior.

    Desta forma a ferramenta tem por objetivo auxiliar o professor a planejar a ação pedagógica em sala de aula partindo das habilidades cognitivas individuais que o estudante domina, sendo este o ponto de partida para a assimilação e consolidação da aprendizagem e no processo de desenvolvimento educacional.

    Desse modo, a aprendizagem se torna mais efetiva, pois o estudante só passa para um nível superior quando realmente assimilou o conhecimento, consolidando seu repertório mental. Essa técnica norteia o trabalho pedagógico, fornecendo um roteiro estruturado para alcançar os objetivos educacionais, otimizando o processo de ensino e aprendizagem.

    Para entender na prática sobre o domínico cognitivo com foco no trabalha da Sala de Recursos Multifuncional assista as webs abaixo listadas, disponíveis no canal do professor.

     Taxonomia de Bloom - Identificando e declarando Objetivos de Aprendizagem na Sala de Recursos

     Taxonomia de Bloom - Objetivos x Currículo Priorizado - Sala de Recursos Multifuncional (SRM)

     Taxonomia de Bloom - Lembrar/Entender e Aplicar

     Taxonomia de Bloom – Analisar/Avaliar e Criar Sala de Recursos Multifuncional (SRM)

     Relatório de Rendimento Escolar Sala de Recursos Multifuncional (SRM)

    Tabela com exemplo de verbos da Taxonomia de Bloom revisada

     

     

    Sugestões de Filmes

    Meu Nome é Radio (2003)

    Sinopse: Todos os dias, ao redor da quadra de uma escola secundária na Carolina do Sul circula James Robert Kennedy. Acompanhado de um carrinho de supermercado e um rádio, o jovem tinha por prática observar os intensos treinos de futebol americano liderados por Harold Jones, um treinador competitivo, que não tinha olhos para nada além do trabalho, tampouco para sua mulher e filha.

    Colegas (2012)

    Sinopse: Aninha, Stalone e Márcio protagonizam uma história de amizade e sonhos. Os três fogem do instituto em que viviam para perseguirem seus respectivos desejos de casar, ver o mar e voar. Ao longo da trama, os três trilham um percurso de aventura, contribuindo para que a Síndrome de Down seja retratada dentro de um contexto de autonomia, superação e aprendizagem.

    Uma Lição de Amor (2001)

    O filme conta a história de Sam Dawson, um homem com deficiência mental que tem uma filha Lucy que, quando completa 7 anos, começa a ultrapassar intelectualmente seu pai. Uma assistente social ao ver a situação quer tirar a guarda internando Lucy em um orfanato. A situação se transforma em um briga jurídica em que se discute o papel do pai e se pessoas com limitações intelectuais como Sam podem ser responsáveis por crianças.

    O Primeiro da Classe (2008)

    Sinopse: O filme é estrelado pelo ator James Joseph Wolk que dá vida ao professor Brad Cohen, personagem com a Síndrome de Tourette. Trata-se de uma história verídica. O personagem Brad, no início do filme, não tem um bom relacionamento com o pai, mas conta com um irmão protetor e uma mãe que o apóia. Desde a infância, ele sofre preconceitos devido a Síndrome de Tourette, Cansado dos tratamentos sem solução, Brad resolve abandonar o acompanhamento médico.

    O Guardião de Memórias (2008)

    Sinopse: Kim Edwards, uma romancista estreante, escreveu um livro de cortar o coração, alternadamente luminoso e sombrio, literário e cheio de suspense.” - Library Journal O guardião de memórias é uma fascinante história sobre vidas paralelas, famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro. Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamen- te saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down. Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, o Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu.

    O Filho Eterno

    Sinopse: O casal Roberto (Marcos Veras) e Cláudia (Débora Falabella) aguarda ansiosamente pela chegada de seu primeiro bebê. Roberto, que é escritor, vê a chegada do filho com esperança e como um ponto de partida para uma mudança completa de vida. Mas toda a áurea de alegria dos pais é transformada em incerteza e medo com a descoberta de que Fabrício, o bebê, é portador da Síndrome de Down. A insatisfação e a vergonha tomam conta do pai, que terá de enfrentar muitos desafios para encontrar o verdadeiro significado da paternidade.

     Como Estrelas na Terra

    Sinopse: O filme Como estrelas na terra, relata a história de uma criança chamada Ishaan, de 9 anos de idade, que mora com sua família na India. ... No internato Ishaan longe de sua casa começa dar sinais de desestimulo perante o estudo, até sua paixão pela pintura é deixada de lado por um tempo.

     

    Formas de Atendimento

    O Departamento de Educação Especial (DEE) é responsável por desenvolver ações pertinentes às políticas públicas; dentre elas, a garantia da oferta do Atendimento Educacional Especializado, aos estudantes l com deficiência (Deficiência Intelectual, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação), matriculados nos sistemas de ensino do Estado do Paraná.

    Além do público da Educação Especial, legitimado pelas legislações e políticas públicas federais, nas escolas da rede pública estadual é ofertado atendimento pedagógico aos estudantes com transtornos funcionais específicos (dislexia, discalculia, disortografia, TDA/H), no principal lócus do Atendimento Educacional Especializado, ou seja, na Sala de Recursos Multifuncionais.

    A matricula no atendimento educacional especializado se dará exclusivamente para os estudantes identificados nos Sistema de Registro Escolar SERE, com diagnóstico elegível para o atendimento e a autorização da família.

    Atendimentos autorizados pela SEED/DEE, para área da Deficiência Intelectual e múltiplas deficiências:

    • Sala de Recursos Multifuncional para, deficiência física neuromotora, transtornos globais do desenvolvimento e transtornos funcionais específicos:

    É um atendimento educacional especializado, de natureza pedagógica que complementa a escolarização de estudantes que apresentam deficiência intelectual, deficiência física neuromotora, transtornos globais do desenvolvimento e transtorno funcional específico. O trabalho pedagógico desenvolvido na SRM deve ser articulado com a proposta pedagógica da escola e efetivado por meio de cronograma, em grupo e/ou individual, conforme as especificidades e necessidades de aprendizagem do estudante, no período contrário ao da matrícula no ensino comum. A organização do trabalho pedagógico deve se dar a partir do Plano de Atendimento Educacional Especializado, que se configura no planejamento das intervenções pedagógicas a serem desenvolvidas na SRM de modo individualizado e que deve estar de acordo com o Projeto Político-Pedagógico da escola, objetivos de aprendizagem do ano de matrícula do estudante, bem como pautar-se no relatório da avaliação de ingresso quando se tratar da primeira matricula ou subsídios do relatório de rendimento escolar quando da necessidade de continuidade da frequência do estudante no referido atendimento.

    • Classe Especial:

    É uma sala de aula em escola regular, ofertada exclusivamente nos anos iniciais, tem caráter substitutivo ao ensino comum com organização não seriada, porém com o mesmo conteúdo curricular oferecido a todos os estudantes do mesmo estagio de escolarização.

    Deve ser uma oferta educacional de caráter transitório disponibilizada a estudantes que apresentam dificuldades acentuadas de aprendizagem, em consequência da deficiência intelectual e múltiplas deficiências, que demandam ajuda e apoio intensos e contínuos, que temporariamente o estudante requeira atenção  individualizada e temporalidade diferenciada.

    • Atendimento Educacional Especializado Integral - AEE_I

    É uma oferta da Educação Especial exclusivamente nas Instituições da rede estadual de ensino que ofertam Educação integral, em tempo integral - turno Único, perpassando todas as áreas de conhecimento, por meio trabalho colaborativo e interlocução (ensino comum & educação especial) com vistas ao acesso a aprendizagem e/ou suplementar a aprendizagem para estudantes identificados no SERE como público do AEE.

    Fica a dica!!!


    Acesse também:

    Contato

    Nome: Daiane Emília da Cunha

    E-mail: daiane.cunha@escola.pr.gov.br

    Telefone: 3340-5620

     

    Nome: Edne A. Claser Makishima

    E-mail: edne.claser@escola.pr.gov.br

    Telefone: 3340-5751

     

    Nome: Emanuella Tulio Wojciechowski

    E-mail: emanuella.tulio@seed.pr.gov.br

    Telefone: 3340-1764

     

    Nome: Marizete Bueno

    Email: marizetebueno@seed.pr.gov.br - bueno.marizete@escola.pr.gov.br

    Telefone: 3340-1763

     

    Documentos Oficiais

    Instrução nº 15/2018 - Sued/Seed - Estabelece critérios para a oferta do Atendimento Educacional Especializado por meio da Sala de Recursos Multifuncionais e Centro de Atendimento Educacional Especializado para estudantes da Educação Especial e/ou com Atraso Global do Desenvolvimento, matriculados na Educação Infantil das instituições de ensino vinculadas ao Sistema Estadual de Ensino do Paraná.

    Instrução nº 09/2018 - Sued/Seed - Estabelece critérios para o Atendimento Educacional Especializado por meio da Sala de Recursos Multifuncionais, nas áreas da deficiência intelectual, deficiência física neuromotora, transtornos globais do desenvolvimento e para os estudantes com transtornos funcionais específicos nas instituições de ensino do Sistema Estadual de Ensino.

    Instrução nº 03/2004 - Estabelece critérios para o funcionamento da CLASSE ESPECIAL de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental, na área da Deficiência Mental.